• RH Jr

Sobrevivendo à automatização dos Recursos Humanos

Como já aconteceu com diversos outros mercados, o RH está passando por uma automatização por meio de softwares que realizam muitos dos serviços que antes eram feitos "na mão". Se você quer se manter dentro desse mercado que está mudando ou quer se inserir nele algum dia, leia até o final para entender como sobreviver a esse desafio.


Como a tecnologia chegou no RH


O mercado de recursos humanos é relativamente novo no Brasil, tendo início por volta da década de 1930, com a legislação trabalhista de Vargas. Com o passar do tempo, essa área foi se mostrando mais necessária, principalmente devido ao crescimento do papel das empresas na economia do país, mesmo com uma certa estagnação desse ramo durante a Ditadura Militar. Após essa época, a gestão de pessoas no país tem corrido atrás do prejuízo, mas continua muito atrás do que já se sabe em outros lugares do mundo.

Com isso, surgiu também uma necessidade de tornar o RH brasileiro mais eficiente, e para isso veio a automatização, que trouxe softwares que contribuem para o armazenamento de informações, realizam análises de currículos, monitoramento dos funcionários, capacitação profissional, além da análise de dados para diversos processos, como a pesquisa de clima organizacional e a avaliação de desempenho.

Como muitos desses processos eram feitos por humanos, muitas pessoas começaram a correr risco de perder seus empregos, já que eram substituíveis. Entretanto, nem tudo que um profissional de recursos humanos faz pode ser feito por um programa, e um profissional qualificado e atualizado pode se manter no mercado sem maiores riscos.


Como sobreviver



Estratégia


O RH Estratégico, que está se consolidando como o futuro dessa área de trabalho, tem como um requisito básico a visão estratégica do negócio. Isso significa que o setor de Recursos Humanos deve ter compreensão da empresa como um todo e de como ela funciona, além de ter metas e objetivos que estejam ligados ao sucesso da empresa.

O compreensão da realidade da empresa e desse setor na organização é essencial para ser possível decidir o destino dos esforços, e depende de uma análise difícil que só pode ser feita por humanos, mas humanos qualificados para o trabalho.


Operando os sistemas


O fato de um programa executar uma parte mecânica do trabalho não quer dizer que ele pode fazer tudo sozinho. Os programas precisam de pessoas que para que sejam operados, e alguns deles exigem também conhecimento sobre a área de RH. Aprender a usá-los pode aumentar sua utilidade dentro da empresa e não perder sua vaga.

Vale lembrar que muitos desses softwares não estão disponíveis em português, então, mesmo que não tenha necessidade de lidar com pessoas de outros países, aprender inglês será essencial.

Análise qualitativa


Interpretar os dados dos programas é essencial, mas depois do último tópico, esperamos que já saiba disso. Depois de interpretar, você vai precisar saber relacionar o que descobriu com comportamentos que observa dentro da sua empresa e deduzir possíveis relações de causa e consequência. Parte dessas relações são indicadas pelos programas mais avançados, mas algumas ficam de fora.

Mesmo nas indicadas, muitas não se aplicam à realidade da sua empresa. Por isso, ainda serão necessárias pessoas que observem a empresa e saibam dizer o que realmente é aplicável ou não. O que se descobriria a partir da observação poderia ser obtido por um questionário, mas esse questionário seria desgastante e pouco exato, já que não temos como saber se as respostas das pessoas condizem com a realidade da empresa.


Coordenação de entrevistas e grupos


Alguns processos do setor de RH exigem uma dinâmica de perguntas e respostas ou conversa guiada. Não importa se o objetivo dessa atividade é avaliar alguém ou descobrir algo sobre a empresa, todas essas formas precisam de um profissional experiente para coordenar elas e observar a forma como as pessoas se comunicam verbalmente e corporalmente.

Coordenar essas atividades, observar a comunicação e tirar conclusões a partir disso são atividades essencialmente humanas que não vão desaparecer do mundo empresarial tão cedo.


Tecnologia: inimiga ou aliada?



Antes de considerar a automatização como uma inimiga a ser combatida, precisamos lembrar que ela facilita diversos processos demorados que seriam tediosos de se fazer. A automatização desses processos deixa os processos de Recursos Humanos muito mais rápidos e, portanto, deixa a empresa mais produtiva.

Como todo o empresário vai tentar manter a empresa em um pico de produtividade, a sua maior oportunidade de emprego é se manter atualizado e ser bom no que faz. Faça com excelência o que não pode ser feito por nenhum programa e mantenha seu emprego, ou melhor, ganhe um aumento! Com a automatização, teremos menos pessoas trabalhando no RH das empresas, mas essas pessoas terão mais importância, então faça o possível para ser uma delas.


Gostou do que leu? Ficou interessado ou com alguma curiosidade sobre o assunto? Então fale com a gente! Nos conte o que pensou e estaremos felizes em ouvir.


Texto feito por Bruno Lataro Gonçalves

Produtor de conteúdo da RH Jr.


#mercadodetrabalho #variados #tecnologia #recursoshumanos #automatização #PraCegoVer

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.