• RH Jr

O que é e quando você deve fazer um Diagnóstico Organizacional na sua empresa?


Em linhas gerais, o Diagnóstico Organizacional, também chamado de DO, é uma estratégia que permite a empresa reconhecer seus erros e seus pontos fortes para, assim, saber onde intervir de forma prática e assertiva. Esse processo é feito a partir de uma coleta sistemática, tratamento e interpretação, com fundamentação teórica da organização em si em um contexto mais geral, como também pode ter focos específicos em determinados processos. O objetivo principal é propiciar recursos necessários para a empresa se desenvolver, de modo que tenha visão sistemática dos processos ou de um problema específico para que o desempenho seja satisfatório. É função do DO, também, rever e modernizar procedimentos para que a sobrevivência no mercado seja garantida por aquela organização.


O D.O. parte do pressuposto de que o desempenho da organização é dado em função do desempenho de seus membros, de modo que é necessário avaliar os fatores que influenciam nesse desempenho para efetuar um bom diagnóstico (HESKETH, 1979).

Pensando nisso, o Diagnóstico Organizacional procura avaliar o estado da empresa por meio de questionários e entrevistas com os membros, além da observação in loco no dia a dia da organização. A partir disso, é possível obter um levantamento e análise das situações críticas da empresa, identificando as deficiências e os desequilíbrios, bem como os sucessos. Com o conhecimento dessas informações, são elaboradas propostas que visam intervir nas falhas, como a reorganização, intervenções pontuais, otimização de processos, dentre outras necessidades apontadas.


Mas quando utilizar esse recurso de Diagnóstico Organizacional?

De maneira geral, alguns sinais na sua empresa podem indicar que ela necessita dessa intervenção, são eles:

1. Custos organizacionais elevados ou em processo de elevação;

2. Problemas de relacionamentos, conflitos, absenteísmo, alta rotatividade de pessoal;

3. Baixo nível de qualidade dos produtos;

4. Baixa competitividade no mercado;

5. Dificuldades de crescimento e expansão;

6. Dificuldades no desempenho operacional e administrativo;

7. Perdas de estoque.


Com essa análise, é possível sanar esses problemas com planos de ação voltados para a realidade da empresa, além de aprimorar aqueles que já são bons para a produtividade ser ainda maior.


Viu a necessidade de contratar esse serviço? Então entre em contato conosco!






Giulia Diniz

Produtora de conteúdo da RH Jr.


#diagnosticoorganizacional #gestaointerna #produtividade #ParaCegoVer

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.