• RH Jr

Mudança na percepção de tempo na pandemia: entenda por que isso ocorre e como lidar

A noção de tempo durante o período de quarentena parece ter se alterado completamente. Esse fenômeno pode ser prejudicial na execução de tarefas.





A percepção da passagem de tempo parece ser algo extremamente subjetivo. E no momento atual, no qual ainda estamos vivendo uma realidade completamente atípica em razão do novo coronavírus, conseguimos notar esse fenômeno com mais nitidez.


Tem acontecido algo semelhante ao que ocorre em períodos de férias. Quando estamos nesse momento de descanso, os dias se confundem. É comum não conseguirmos mais distinguir sábado de quarta feira.


Durante o isolamento social, esse fenômeno se repete pela mesma razão que ocorre nas férias: perdemos nosso referencial de tempo. Sair para trabalhar, estudar ou realizar outras atividades, nos dão uma perspectiva de que dia da semana é, quantos dias faltam para o fim de semana, etc.


Como a pandemia alterou drasticamente essa realidade, as percepções também tem mudado. Quem ficou com os estudos parados por um tempo, ou passou a trabalhar menos horas, pode ter tido a impressão de que os dias demoram mais para passar.


Por outro lado, quem continuou com sua rotina, tendo que trabalhar presencialmente, ou realizando todas as suas tarefas da mesma forma, mas online, pode estar se sentindo com menos tempo do que antes. Isso porque agora, além das tarefas do dia a dia, ainda é preciso lidar constantemente com demandas da casa e da família.


E toda essa distorção temporal acaba afetando nossa produtividade. Seja por sentir que tem tempo de mais a sua disposição e acabar sempre procrastinando, seja por não conseguir administrar todas essas novas demandas simultaneamente.


Por isso, preparamos algumas dicas para tentar ajudar nesse processo e conseguir estabelecer uma percepção temporal mais condizente com a real. Confira a seguir:


Entenda que ninguém sabe muito bem como lidar com a pandemia


Essa primeira dica serve como uma forma de retirar de você, previamente, qualquer culpa que possa sentir por não conseguir seguir exatamente os passos seguintes. Lembre-se sempre de que estamos vivendo uma realidade completamente atípica e preocupante.


Por isso, estão acontecendo e irão acontecer fenômenos, para os quais não estamos completamente aptos a lidar. E eles irão desencadear emoções novas que podem nos angustiar. Como a pressão para ser produtivo, porque agora temos mais tempo para isso.


Esse não deve ser o objetivo. O que deve-se ter em mente é: o que eu preciso fazer, ou seja, quais são os meus deveres. Depois, o que eu realmente quero fazer com o meu tempo? Como eu quero me desenvolver ou me entreter. Depois que você já tiver definido esses aspectos, siga para o próximo passo.


Rotina e agenda são grandes aliadas


Já tratamos sobre esse assunto em um outro post, que você pode conferir clicando aqui. E esse é um aspecto fundamental para todo mundo que quer aproveitar o tempo da melhor forma possível.


É comum pensar que rotinas são entediantes e que atualizar sua agenda, virtual ou física, constantemente, pode ser muito trabalhoso. Mas são processos essenciais que fornecem autonomia e ajudam no controle da ansiedade.




Se você estabelecer como será sua rotina durante a pandemia, um horário para acordar, almoçar e dormir, já será muito mais fácil ter uma noção real da passagem de tempo. Você estará criando os próprios referenciais.


Além disso, registrando suas tarefas de alguma forma, você passa a se sentir no controle da situação, reduzindo o estresse de ter que descobrir de última hora o que precisa ser feito.


Mas lembre-se de ser flexível com seus horários (se sua realidade permitir isso). Essa organização serve para ajudá-lo, não deve ser mais um fator de angústia quando já estamos vivendo uma realidade tão difícil.


Mantenha-se no presente


Essa é uma dica fundamental, não só para a pandemia, mas para o nosso dia a dia como um todo. Quando nos mantemos focados, e nos esforçamos para viver o aqui e agora, conseguimos aproveitar melhor o nosso tempo.


É uma forma de evitar essa sensação de que ele nos escorre pelos dedos. Muitas vezes isso acontece porque não vivemos cada experiência por inteiro, porque estamos sempre focados no próximo momento ou no anterior.


Para desenvolver essa habilidade, vale a pena tentar inserir a meditação na sua rotina e evitar as distrações constantes da vida moderna, como checar as redes sociais constantemente.


Esperamos que essas dicas tenham ajudado. Para ler mais do nosso conteúdo sobre produtividade, clique aqui.


Texto escrito por Luísa Raad

Produtora de conteúdo da RH Jr.


Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.