• RH Jr

Descubra em 2 minutos qual a maior dor das MPEs


As MPEs, também conhecidas como micro e pequenas empresas, são responsáveis por 27% do PIB brasileiro. Baseado em uma pesquisa feita pela Endeavor, Neoway e coleta do Datafolha, a gestão de pessoas foi a maior média de dor entre um grupo de Empreendedores Gerais da pesquisa, representando a maioria dos empreendedores brasileiros. Gestão de pessoas, também chamada de administração de recursos humanos é, resumidamente, uma associação de habilidades e técnicas definidas que objetivam administrar os comportamentos internos e, ao mesmo tempo, potencializar o capital humano nas empresas. Entretanto, apesar de ser a maior dor apresentada, essa área não costuma ser tão valorizada dentro de uma organização.

Além disso, ainda na gestão de pessoas, a formação de liderança é uma das principais dificuldades apontadas pelos empreendedores que, também, não recebe a devida atenção, uma vez que quando foi perguntado sobre boas práticas de gestão aplicadas no dia a dia, os empreendedores escolheram "ações de desenvolvimento de liderança" como a segunda menos utilizada nas suas empresas, dentre 11 opções. A partir desses dados, pode-se observar que as empresas precisam investir em treinamentos de liderança para garantir um time de alta performance e em práticas de gestão de pessoas, como Recrutamento e Seleção e Motivação, para que os custos decorrentes da alta rotatividade diminuam e a produtividade seja satisfatória.


Um exemplo de uma empresa que aumentou seu reconhecimento no mercado de trabalho com o investimento em gestão de pessoas foi a Droga Raia, segundo o artigo "do lógico para o psicológico: como demos foco à gestão de pessoas na Droga Raia", da Endeavor. Nele, o autor conta como o processo de automação permitiu dar início a um processo focado na cultura organizacional, criando planos de carreira para os funcionários e colocando as pessoas em primeiro lugar. Com isso, a empresa chegou aos anos 2000 entre as três primeiras do mercado. Depois de um período de recessão, o antigo CEO da Droga Raia alega que está "na busca de fazer da Raia Drogasil [empresa que ele administra] não só uma empresa líder como hoje ela é, mas uma empresa que acima de tudo seja referencia em desenvolver gente para cuidar de gente".


Com esse exemplo, percebe-se a importância de se investir em gestão de pessoas para alavancar seus negócios e ser reconhecido no mercado de trabalho como uma empresa que valoriza suas pessoas que, consequentemente, traz mais pessoas boas interessadas em contribuir para o crescimento da organização. Por isso, arrisque-se nesse investimento que, a longo prazo, pode gerar consequências muito benéficas para sua empresa.




Texto feito por Giulia Diniz

Produtora de conteúdo da RH Jr.

#ParaCegoVer #gestãodepessoas #desenvolvimentodepessoas

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.