• RH Jr

Como sua empresa lida com erros?

Lidar com erros é algo cotidiano dentro de uma empresa, mas isso não significa que seja algo fácil de se fazer ou que as pessoas saibam como fazê-lo.


O sonho de toda a empresa é ser uma máquina perfeita, sempre funcionando com força total. Por isso mesmo, há uma certa dificuldade na maioria das empresas para entender os erros dos colaboradores. Surgem diversas dúvidas como: Seria possível evitá-los? Como podemos reagir a esses erros e resolvê-los? Como restabelecer a confiança entre os envolvidos? A falta de habilidade da organização para lidar com todas essas questões, pode fazer com que erros simples tenham consequências de maior magnitude, de forma que não condiz com o tamanho do erro.


Aprendendo a lidar com os erros




1. Evitar eles


É possível evitar os erros através de uma algoritimização dos processos da empresa. Algoritimizar algo significa colocar etapas fixas que devem sempre ocorrer em uma ordem quando encontrado um problema X para conseguir um resultado Y. Com isso, os erros são minimizados, mas não são extintos.


2. Erros sempre acontecem


Mais importante que evitar os erros é entender que eles vão ocorrer independentemente da sua vontade. O que realmente faz a diferença é a forma de reagir a eles e resolvê-los. Evidentemente queremos resolver cada erro o mais rápido possível,


3. Reagindo a eles


É preciso elevar a transparência entre a equipe, de forma a favorecer o feedback (positivo ou negativo) além de evitar erros de comunicação, que são os mais comuns. Uma forma de aumentar a transparência é conhecendo seus colaboradores: Como tendem a se comportar nas situações que enfrentam no dia a dia? O ambiente institucional é muito coercitivo e punitivo ou dá espaço para que o colaborador leve seus receios quanto a um erro ao seu superior? Como está a coesão intra e interequipes envolvidas nas diversas tarefas?

Para responder a estas questões e prevenir erros - ou reduzir seus danos, uma avaliação comportamental técnica e emocional da equipe de colaboradores. Quando a empresa conhece o seu trabalhador, ela consegue prevenir ou sanar situações de erro com maior facilidade.

Quanto ao feedback, é importante não ter medo de corrigir as pessoas, mas temos que saber fazê-lo de uma maneira que não deixe ninguém desconfortável com a situação, sem perder a naturalidade e sem ser agressivo.

Também não podemos esquecer do feedback positivo, que costuma ser muito subestimado, afinal de contas, a pessoa que faz algo errado sabe que fez algo bom, certo? Na verdade, ela até pode saber que fez algo de forma correta, mas se não recompensarmos ela por isso, mesmo que seja com um elogio pelo que fez, ela provavelmente não irá aprender tão facilmente a importância de agir sempre dessa forma.


4. Resolvendo eles

Quando vemos alguém cometendo um erro ao realizar uma tarefa que sabemos fazer bem, temos o impulso de tentar consertar o que foi feito o mais rápido possível para podermos atingir o resultado imediato. Contudo, quando olhamos a longo prazo, vemos que a resolução desse problema, no futuro, provavelmente continuará dependendo de você. Se, ao invés disso, você tentar ensinar a pessoa responsável pelo ocorrido a executar a tarefa de forma correta, você estará contribuindo ao mesmo tempo para o indivíduo, que se torna mais capacitado e engajado (por conta de uma gratidão pela forma de lidar com o erro), e para a empresa, temos uma produtividade maior atrelada ao aumento do engajamento do funcionário, além de economizar em uma possível contratação, já que a pessoa que é corrigida sem empatia se torna mais infeliz no trabalho e tende a sair do emprego com maior facilidade.



Se há muito as empresas já implementaram a política "conheça seu cliente", precisam agora se focar em conhecer seus colaboradores - e não somente estabelecer regras abstratas, sem saber se são adequadas ao dia a dia institucional e ao comportamento das equipes envolvidas.


Caso deseje conhecer seus colaboradores, seria bom entender mais sobre a sua cultura organizacional. Saiba mais sobre o que cada colaborador extrai do ambiente da empresa e perceba como o ambiente leva as pessoas a se comportarem de certa maneira.


Texto feito por Bruno Lataro Gonçalves, Isolda Lins e Patrícia Souza

Produtor de conteúdo e trainees da RH Jr., respectivamente

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.