• RH Jr

Como aumentar a motivação no ambiente de trabalho?

Atualizado: 27 de Nov de 2018


Uma preocupação recorrente nas empresas que buscam crescimento é a motivação no ambiente de trabalho. Segundo Idalbeto Chiavenato, autor referência em administração de empresas, essa preocupação teve início com a Teoria das Relações Humanas, na qual se têm uma ênfase maior nos aspectos humanos da organização. Quando os recursos humanos das empresas estão motivados, percebe-se uma grande melhoria no desempenho pessoal e na imersão dos trabalhadores dentro da cultura da empresa, fazendo com que eles se sintam parte da organização e busquem um objetivo comum, levando ao desenvolvimento organizacional.

Mas afinal, o que é motivação? Robert Baron, autor do artigo “Motivação nas configurações de trabalho”, a motivação é definida como o “conjunto de forças energéticas que têm origem quer no indivíduo quer fora dele, e que dão origem ao comportamento de trabalho, determinando a sua forma, direção, intensidade e duração”. Além disso, ela pode ser dividida em intrínseca (comportamentos estimulados pelo prazer em si) ou extrínseca (comportamentos estimulados visando determinada recompensa ou a não-punição).

Há diversas maneiras e caminhos para buscar a motivação dos funcionários. Muitas vezes, esses caminhos são diferentes entre as empresas pois a motivação está relacionada ao ambiente de trabalho. Além, é claro, de variar de acordo com cada indivíduo. Porém, existem alguns pontos que se acredita serem necessários para ajudar na satisfação dos trabalhadores, como uma boa gestão de pessoas, e bons relacionamentos dentro da organização, tanto entre os próprios funcionários, quanto em relação ao chefe. Por outro lado, não podemos pensar que apenas um bom ambiente de trabalho e um bom líder serão motivações suficientes, pois para além disso, existe a questão financeira, crucial para a motivação, ou para a desmotivação dos profissionais.

Segundo Fernando Montero da Costa, Diretor de Operações da Human Brasil: “O profissional que trabalha em uma organização com uma boa política de RH, em aspecto de motivação e respeito, se sente mais integrado e tem um rendimento maior. Mas, quando você coloca o fator da remuneração variável, esse aspecto motivacional comportamental acaba se diluindo no todo da compensação financeira”. É nesse momento que a questão deixa de pertencer somente ao setor de RH e envolve também o setor financeiro, que deve atuar em parceria. Uma das formas de utilizar o financeiro da empresa para a motivação de seus funcionários é através de premiações, promoções de carreiras, aumento de salários e benefícios. Além disso, para organizações sem fins lucrativos ou sem possibilidades financeiras para realizar tais motivações, é possível também focar na qualificação dos funcionários, promovendo treinamentos e capacitações que desenvolvem os membros e em conjunto, ajudando na satisfação pessoal dos trabalhadores e na melhoria no desempenho das tarefas. O setor financeiro também pode atuar na motivação de maneira indireta, possibilitando e viabilizando ações do setor de RH, como disponibilizando verba para imersões, confraternizações e momentos diferenciados para a valorização dos membros da empresa e sua integração de forma geral.

Atuando dessa forma, os colaboradores se sentem mais motivados e dispostos a realizar seu trabalho com qualidade e assim, alavancar os resultados da organização!



Isadora Gomes

Juliana Di Ninno

Pós- Júniores da RH Consultoria Júnior - UFMG

#produtividade #motivação #climaorganizacional #resultados

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.