• RH Jr

Acontece bullying na sua empresa? Aprenda a identificá-lo

Quando se fala em bullying, uma das primeiras imagens que vem a mente da maioria das pessoas são as perseguições em ambiente escolar. Situações em que um grupo de crianças ou adolescentes começa a perseguir, insultar e até mesmo agredir algum colega. Mas infelizmente esse é um tipo de prática que permeia muitos lugares além dos muros da escola. O ambiente corporativo é um deles. Entenda como isso ocorre.


O bullying pode ser definido como uma forma de agressão que ocorre de maneira intencional e repetitiva, gerando angústia e prejudicando a auto-estima da vítima. Esse comportamento acaba fazendo com que aquele que sofre se sinta incapaz de reagir, por já se encontrar em uma situação de abuso e opressão.


Ele se diferencia do assédio moral pelo seu caráter persistente e, além disso, é comum que ocorra de maneira horizontal, ou seja, entre pessoas de mesmo nível hierárquico.

Mas também pode ocorrer de maneira vertical.


Porém, muitas vezes há uma linha tênue entre o que é uma brincadeira, uma brincadeira de mau gosto e o bullying. É comum que a vítima se sinta confusa em relação a isso e tenha medo de dizer alguma coisa para alguém e seja taxado como a pessoa que leva tudo a sério, com quem nenhuma liberdade é permitida.



Mas como eu sei se é bullying?


Por isso é muito importante saber identificar quando pode estar havendo bullying. Preparamos uma lista com algumas situações que podem auxiliá-los a perceber quando a violência está ocorrendo.


*Piadas insistentes de mau gosto: se você se sentiu desconfortável ou exposto com alguma “brincadeira” do seu colega, sobretudo se ela ocorrer mais de uma vez.


*Exclusão de algum membro: quando você se sentir isolado dos outros sem motivo aparente, de uma hora para outra ou de maneira sistemática. Um exemplo seria: as pessoas que costumavam almoçar com você agora não fazem mais isso.


*Xingamentos: pode parecer um pouco óbvio que um xingamento se enquadre como bullying, mas é importante diferenciá-lo de momentos em que chamam sua atenção por algum erro dentro do seu serviço. Desde que isso ocorra de maneira devida e empática.


*Ser preconceituoso de qualquer forma: qualquer tipo de atitude que represente um preconceito precisa ser notificada e punida devidamente.


Como evitar o bullying?


Existem várias ações que uma empresa pode adotar para evitar que existam casos de bullying, é muito importante, como foi dito anteriormente que fique clara a diferença entre o bullying e qualquer outro tipo de comportamento. Além disso, a empresa também precisa estar pronta para lidar com os casos que infelizmente já estão ocorrendo. A seguir estão alguns passos que você e sua empresa como um todo podem adotar:


*Realizar palestras explicando detalhadamente o que configura o bullying e como diferenciá-lo de outras práticas.


*Adotar uma política de punições desde algo mais leve, como uma advertência, para aquilo que ocorreu apenas uma vez, até a demissão em casos mais graves.


*Ofereça ajuda para um colega que você percebeu que está se mostrando mais vulnerável e estimule que ele faça a denúncia caso tenha sofrido alguma violência.


*Realização de pesquisas de clima organizacional para saber como estão as relações entre os seus colaboradores.


*Favorecer um clima de segurança para denúncia dentro da companhia, estimulando o feedback constante.


Conclusão

O bullying dentro de uma empresa gera um ciclo vicioso de situações negativas tanto para a empresa quanto para o funcionário. Os primeiros acabam correndo o risco de perder um colaborador, que pode acabar optando por se desligar da empresa. Além disso, ele se tornará alguém desmotivado , que não se sente pertencente dentro da firma. E, no pior dos cenários, podem acabar se envolvendo em denúncias judiciais.

Os segundos podem ter danos psicológicos gravíssimos, o que gera um impacto e um adoecimento do sujeito. Por isso é essencial estar sempre atento para que ninguém seja violentado dentro da sua firma e uma série de fatores negativos sejam desencadeados.


Texto escrito por LuÍsa Raad

Produtora de conteúdo da RH Jr.

Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.