• RH Jr

4 filmes sobre gestão de pessoas para assistir na quarentena

O período de reclusão social, que se tornou a realidade de muitos brasileiros, colocou uma imensa quantidade de tempo livre no colo de todo nós. Esse momento pode ser aproveitado de muitas formas, como para o entretenimento e para o aprendizado.

Pensando em uma forma de unir o útil ao agradável, separamos 5 filmes, tanto documentários quanto histórias de ficção, que promovem aprendizado e reflexão sobre o trabalho, gestão de pessoas e nossa relação nesse ambiente. Ao mesmo tempo, geram um momento de descanso. Então pegue a pipoca e um caderninho e comece a assistir!





O diabo veste Prada (2006)


O filme, estrelado por ninguém menos que Meryl Streep e Anne Hathaway, tornou-se uma daquelas histórias que se você confessa não ter assistido ainda, provoca espanto em todo mundo. Por isso, se você se enquadra no grupo acima, agora é a hora perfeita para vê-lo. O enredo apresenta para nós o início da vida profissional de Andy (Hathaway), recém formada em jornalismo e em busca de alguma colocação.

Ela consegue uma vaga como assistente de Miranda Priestly (Streep), a editora chefe de uma grande revista de moda. Andy sempre considerou que o universo fashion era algo fútil, mas ao se ver trabalhando dentro dessa indústria, ela enxerga o quanto esse mundo pode ser competitivo e desgastante, tanto física quanto emocionalmente.

Miranda exige tarefas absurdas de seus colaboradores e não tem medo de passar por cima de ninguém para conseguir o que quer. Andy, que no início era completamente oprimida e se via em uma série de relações tóxicas e sofria assédio moral de seus colegas, começa a fazer parte dessa lógica. Nesse processo, ela muda completamente e vê que estava fazendo coisas nas quais não acreditava, tendo se perdido completamente.

Esse enredo é um desenho preciso de que o suposto emprego perfeito pode não ser bem o que se esperava. O ambiente de trabalho impacta em várias esferas da vida pessoal, e percebemos isso com a protagonista. Fica nítido também o quanto uma análise de clima organizacional é importante para evitar que o trabalho se torne um lugar nocivo.


Um senhor estagiário (2015)


Esse é outro filme estrelado por Anne Hathaway, dessa vez no papel de Jules, CEO de uma startup de e-commerce de moda, e por Robert de Niro como Ben, um senhor aposentado que está cansado de sua rotina longe do trabalho. Por isso ele descobre um programa para estagiários sêniores na empresa de Jules e decide se candidatar.

Quando Ben consegue o emprego, começa a parte divertida e cheia de ensinamentos do filme. Há um choque geracional, os colegas do personagem interpretado por De Niro tem idade para serem seus netos e ocupam cargos acima do seu, a forma como trabalham é muito diferente, é preciso um período de adaptação.

Mas a história vai nos mostrando o quanto ambas as partes ganham com essa troca de informações. Nunca é tarde para começar algo novo (uma ótima inspiração para essa quarentena). Um outro elemento importante é a ajuda que Ben fornece a Jules para que ela ganhe confiança novamente em sua posição como líder.


Happy (2011)


Esse documentário, dirigido por Roko Belic, promove um debate muito interessante sobre o que é a felicidade e como podemos obtê-la. Essas questões permeiam o imaginário da humanidade a muito tempo e não tem nenhuma resposta simples. Isso é retratado nos relatos do documentário que mostram pessoas em condições extremas de pobreza e que mesmo assim, se consideram felizes.

Em contrapartida, alguém com um padrão de vida que permite muito mais conforto e possui vários privilégios pode se achar infeliz. Isso mostra o quanto essa é uma questão subjetiva e difícil de solucionar, para não dizer impossível. A lição desse enredo que pode ser aplicada ao cotidiano do trabalho é o quanto ser feliz é algo importante.

Por isso, a empresa como um todo, mas sobretudo a parte responsável pela gestão de pessoas, deve se preocupar com a forma como os colaboradores estão se sentindo. Precisam analisar constantemente se estão construindo um ambiente que ajuda na felicidade e não o contrário. O fato é que um ambiente que propicia o bem estar sempre é mais produtivo e tem menos conflitos, que causam um clima negativo


O discurso do rei (2010)


O filme, baseado em fatos reais, tem uma premissa bastante simples e, mesmo assim, consegue promover uma mensagem muito importante. A história relata o momento em que o rei George VI, interpretado por Colin Firth, precisou se preparar para dar um discurso sobre a Segunda Guerra Mundial para a população britânica.

Porém, ele era gago, o que tornava toda a situação muito mais complicada. Por isso ele começa a realizar um preparo com um fonoaudiólogo, Lionel Logue, interpretado por Geoffrey Rush. Apesar do rei apresentar uma grande resistência ao tratamento no início, ao perceber resultados, começa a se engajar mais.

O filme retrata de maneira bastante nítida como todos precisam de ajuda e a importância do trabalho em equipe. Ninguém consegue ser um líder sem o auxílio de outras pessoas, nem mesmo o rei da Inglaterra! De maneira análoga, podemos refletir sobre isso no ambiente corporativo, o quanto é valiosa a colaboração de todos para obter sucesso.


Essas foram algumas das várias histórias que já foram filmadas e que trazem importantes aprendizados para nossa vida, tanto pessoal quanto profissional. Para ter mais algumas dicas de como lidar com o período de reclusão social clique aqui.


Texto escrito por Luísa Raad

Produtora de conteúdo da RH jr.



Siga-nos nas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • White Facebook Icon
  • White LinkedIn Icon

© 2020 por RH Consultoria Júnior- UFMG.